sexta-feira, 14 dezembro, 2018

A presença física é tão importante assim pra uma sessão de RPG?

Eu tinha preconceito com mesas de rpg on line. Nossa! Como eu tinha preconceito disso. Pensava que seria algo engessado, sem movimento, um jogo linear e “quadradão”. Imaginava que a experiência de jogo seria pobre, sem os tradicionais recursos de handouts, música, fichas de personagem, dados, miniaturas, mapas etc.. Eu estava completamente enganado.

 

Por forças do destino meu grupo de rpg presencial (de quase 20 anos) abriu por divergências internas. Sei que parece desculpa de banda de rock quando sai um integrante, mas foi isso que aconteceu e é mais comum do que você pode imaginar. Enfim, o grupo se desfez e eu, mesmo sem ter entrado em nenhuma briga, acabei ficando sem meus amigos de longa data em nossas sessões semanais revigorantes.

 

De início eu pensei “Fo%@#”, não iria forçar barra com nada. Se não tinha mais com quem jogar, que eu ficasse sem jogar então. Isso durou dois meses (Sim, só isso) e logo eu comecei a procurar alguma alternativa. Queria retomar minha jogatina revigorante.

 

Foi procurando nas interwebs, mais especificamente nos grupos do Facebook, que eu encontrei pessoas marcando mesas e jogando on line. Prontamente me inscrevi pra algumas mesas, convidei uns amigos que também tinham interesse e a coisa começou a engatinhar.

 

O Skype sabe sacanear quando quer e faz muito isso com quem ele não conhece bem. Juro! Depois de um tempo ele passa a funcionar melhor. Mas estávamos no começo e o Skype não foi muito receptivo conosco. Migramos para o Hangouts do Google e não houve uma mudança realmente significativa. A melhora veio com o tempo, aprendendo a resolver os pequenos bugs e a conviver com as traquinagens da internet brasileira.

 

Já estávamos jogando aos trancos e barrancos quando descobrimos o Roll20.net. Uma plataforma digital com audiovisual integrado, rolagem de dados, espaço para mapas, handouts, tokens e até música (incluindo uma biblioteca de trilhas e efeitos sonoros). Foi amor à primeira vista. Os dados rolam em 3D! Antes usávamos uns apps de rolagem de dados que apenas fornecem o resultado em números, sem a emoção dos dadinhos saltitando na mesa.

O roll20.net e sua interface.

Agora sim eu estava voltando a jogar. Meu preconceito, à essa altura já tinha sumido e tinha então percebido que a internet realmente aproxima as pessoas. Sou do Rio de Janeiro – RJ e cheguei a jogar com um amigo em RO e outro na Suíça ao mesmo tempo. Não dá para sentir diferença de distância. Os dois estão ali na minha frente, interagindo comigo em tempo real.

 

O rpg on line tem ainda outro grande fator que atua em seu favor: A conveniência. Você não precisa se despencar para longe, até a casa do mestre ou de um dos jogadores, nem se preocupar com visitas e quitutes e snacks para todos. Você só vai ligar seu computador (ou outro dispositivo) e iniciar a chamada. Terminando o jogo você desliga e vai dormir, trabalhar, assistir um filme ou seja lá o que quiser fazer. Você está em casa.

 

Concordo que no presencial as coisas aconteçam de uma forma mais fluida e imediata, mas os diversos fatores apontados conseguem equilibrar e compensar essa falta. Sinto falta dos meus amigos que jogavam comigo. Nosso contato diminuiu muito, mas posso dizer que hoje jogo muito mais rpg do que jamais joguei. Viva a tecnologia!

Tags: , , , , ,
Publicitário, videomaker, (ex)músico, rpgista incorrigível e nerd não diagnosticado.

Curta nosso Facebook!

SIGA-NOS

INSTAGRAM

Estamos ON!
Estamos OFF :(